Pular para o conteúdo principal

A AGENDA DA CONSPIRAÇÃO GLOBAL (UM CONFRONTO NA TERRA)

A Caminho da Confrontação Final






A Batalha dos OVNIS em Nuremberg-Alemanha – 1561 


Um dos primeiros avistamentos documentados de fenômenos aéreos ocorreu em 04 de abril de 1561 de madrugada em Nuremberg, na Alemanha que foi descrito como uma guerra nos céus, com uma grande variedade de artefatos que vão desde esferas, lanças tipo cilindro a cruzes e pratos. O céu estava aparentemente cheio de máquinas, chocando-se na batalha por mais de uma hora. A batalha era tal que um vencedor foi percebido muito bem. Objetos esferóides foram vistos saindo de cilíndricos. Na conclusão da batalha emerge um magnífico super- navio preto como uma lança. Uma gravura antiga foi criada por Hans Glaser para documentar o evento. Uma xilogravura foi criada por um artista desconhecido que descreve o mesmo evento. 

A gravura mostra duas pessoas aparentemente testemunhando o evento. Centenas de objetos de formato estranho e colorido enchem o céu acima. A xilogravura também parece indicar que dois dos objetos podem ter caído no chão (canto inferior direito na imagem acima). 

Tudo começou ao amanhecer, com dezenas, senão centenas, de cruzes, globos e tubos lutando entre si sobre a cidade. Ele terminou uma hora depois, quando os globos em formação de pequeno e grande tamanho vooram em direção ao sol e vários outros objetos cairam para a terra e foram solvidos em uma nuvem espessa de fumaça. De acordo com o Diário de Nuremberg, a "aparição terrível" encheu o céu da manhã com "formas cilíndricas, do qual emergiram esferas pretas, vermelhas, laranja e azul-claro que se lançavam umas sobre as outras". Entre as esferas, haviam cruzes vermelhas. Este espetáculo medonho foi testemunhado por muitos homens e mulheres. Depois, um objeto preto parecido com uma lança apareceu. 

O autor do Diário alertou seus leitores: 

Os tementes à Deus não devem descartar esses sinais, mas considerá-los como um aviso de sua misericordiosa anunciação do Padre Emidius no céu, e pedir com fé a Deus para consertar suas vidas e para que ele afaste sua ira, incluindo a bem merecida punição, sobre nós, para que possamos viver temporariamente aqui e perpetuamente lá como seus filhos. 

Um relato semelhante ocorreu cinco anos mais tarde na Basiléia, Suíça. Em 07 de agosto de 1566, ao amanhecer, muitos cidadãos de Basileia (Suíça), assustados viram durante várias horas as esferas pretas envolvidos em uma batalha aérea formidável, invadindo o céu de sua cidade: O Diário da cidade escreveu: 

No momento em que o sol se levantou, viu-se um grande número bolas pretas que se moviam em alta velocidade no ar em direção ao sol, em seguida fizeram meia-volta chocanco-se umas contra as outras como se estivessem lutando uma batalha em um combate. Um grande número delas tornaram-se vermelhas e incendiaram-se desaparecendo em seguida. 

Deve salientar-se que as descrições e xilogravuras são tentativas de artistas de quase 500 anos atrás para descrever um evento que potencialmente não podiam compreender. Alguns apontaram que a xilografia e a descrição dos eventos são muito parecidas com uma moderna luta entre aviões de forças opostas. Os círculos pretos na gravura são muito semelhantes a explosões no céu como fotografado por repórteres da Segunda Guerra Mundial. Além disso os veículos em forma de cruz pareciam-se muito ao perfil de um caça da II Guerra Mundial em uma subida íngreme. Como tal, alguns propuseram que os eventos testemunhados foram realmente as da batalhas da II Guerra Mundial e que algum tipo de janela no espaço-tempo permitiu que a cidade do século 16 testemunhasse um evento que não iria ocorrer antes de 400 anos. 

Até o momento a única fonte original que descobrimos que gravou este incidente é o livro de 1958 "Um mito moderno: coisas vistas no céu" (Ein moderner Mythus Von Dingen, die am Himmel gesehen werden). 

Fonte: http://www.altereddimensions.net/aliens/NurembergUFOBattle.aspx 











Está em marcha um processo que se tornou irreversível





I - Um Confronto na Terra

A imagem que encabeça este artigo, é uma interpretação artística do sec. XVI e pertence à "Coleção Wickiana" de Zurique. O autor pretendeu representar a cena que ocorreu nos céus de Basileia, na Suiça, em 7 de Agosto de 1566. Numerosos objectos esféricos ou circulares, alguns de cor baça, outros luminosos, pareciam lutar entre si. Este fenómeno foi observado durante horas pela população da cidade.

Cinco anos antes, em 14 de Abril de 1561, os habitantes de Nuremberga, na Baviera, admirados e assustados, viram sobre a cidade, objectos cilíndricos inclinados, deixando cair esferas ou discos que faziam um estranho bailado aéreo. Ambas as observações, foram investigadas e analisadas por C.G.Jung em 1959.

Pensamos que, em 1561, foi observada a chegada de uma força com naves de transporte, de onde saíram outras naves mais pequenas que, cinco anos depois mostrariam ser de combate. Teve então o início uma luta entre duas facções antagónicas, que dominavam o espaço, e que no futuro iriam disputar o planeta e os seus habitantes. Não sabemos exactamente o que aconteceu, mas podemos avaliar o que se passou, pela influência que apartir daí, se tornou dominante entre os homens.

A acção dessas forças vai fazer sentir-se de uma forma visível, com o enfraquecimento de uma e a preponderância da outra.

II - Poderes Ocultos em Acção

Dada a extensão deste capítulo, vimo-nos obrigados a tratá-lo em separado. Assim, deve ser consultado o nosso artigo - Entre a Realidade e a Imaginação III



III - Quando foram expulsos do Céu

No dia 30 de Junho de 1908, uma grande explosão abalou a estepe siberiana. Uma bola de cor azul turquesa explode no céu, provocando uma onda de calor abrasador e um estrondo que parecia rasgar o solo. As árvores foram derrubadas numa área superior a 2000 Km2 e provocou incêndios que queimaram uma região com metade dessa área. Na zona central, da vertical da explosão que deverá ter ocorrido entre 5 e 8 mil metros de altitude, houve uma vaporização total, de tal modo que nem cinzas ficaram.

A potência avaliada da explosão foi equivalente a 40 megatoneladas. Os tremores de terra gerados pelo impacto, foram registados em São Petersburgo, a 4000 Km de distância e em vários outros pontos do globo, desde a Alemanha, passando por Washington e até Java.

Durante semanas, após o acontecimento, foi possível aos habitantes do Cáucaso, lerem o jornal em plena noite, pois no céu havia uma forte fosforescência que se prolongou, perdendo intensidade, durante meses. Esta luminosidade nocturna do céu, foi observada também na Europa Ocidental.

Verificou-se na altura, uma importante variação do campo magnético terrestre.

Também foi observada uma diminuição das radiações solares, comparável à que se verifica quando cinzas vulcânicas encobrem o céu. Este fenómeno continuou durante semanas, na Califórnia.

A Nave principal das "Forças Elilianas" é destruida no céu e a partir daí, o seu território exclusivo será a Terra, onde irão ocupar os subterrâneos existentes desde o passado.







IV - O Projecto - I

A partir de 1908, a acção sobre os terrestres foi intensificada, com a implementação de um "Projecto" que apresenta múltiplas facetas e tem vindo a desenvolver-se em diversas frentes.

Foi o desencadear da Primeira Grande Guerra, a Revolução Russa, o nascimento do Fascismo, do Nazismo e, por fim, a Segunda Grande Guerra. Durante cerca de seis anois, os "Senhores do Mundo" ensaiaram, na Alemanha de Hitler, uma amostra do "Projecto Final", com vista à concepção de uma Nova Realidade, assente em permissas que entravam em choque com a vivência da sociedade Ocidental:

-Um Estado Totalitário Mundial. Todas as nações sob a mesma bandeira - a suástica.

-Promoção da criação de uma Raça Pura, gerada a partir de uma selecção prévia dos melhores espécimes arianos.

-Uma elite de dirigentes mundiais, formada exclusivamente por elementos dessa Raça Superior.

-Uma Economia Global, controlada pelo Estado.

-Uma Religião, obediente e dócil, orientada pelo Partido.

-Uma Informação dominada e manipulada pela Propaganda do Partido, pano de fundo para todo um projecto paralelo de desinformação e intoxicação das consciências.

-Segregação dos povos considerados inferiores, com a eleminação dos dispensáveis, mantendo os restantes como mão-de-obra escrava.

-Exterminação física de todos os opositores ao Regime, bem como de todos os débeis físicos e mentais.

V - O Projecto - II

A guerra entretanto acabou, com aderrota da Alemanha nazi, e o "Projecto" foi interrompido. Mas os "Senhores do Mundo" tinham percebido os seus pontos fracos e não iam desistir. Numa primeira fase, desenvolveram esforços para pôr a salvo o maior número de elementos que pudessem ser úcteis no futuro. Foi a "Operação Odessa", onde os dirigentes nazis que não tinham sido capturados, foram conduzidos para países amigos da América Latina. Mais tarde e no maior segredo, foran reconduzidos para Centros de Pesquisa nos EUA e alguns colocados nas Agências de Informação mais secretas. Também na União Soviética, os cientistas alemães foram aproveitados e, homens da antiga Gestapo, ajudaram a organizar a STASI na Alemanha Oriental.

O seu contributo também foi dado aos regimes da Argentina, Chile e Uruguai.

Passo a passo, manobrando na sombra, o "Projecto" foi relançado, desta vez sem bandeiras, nem fanfarras e longe dos comícios manipuladores de outrora. No silêncio dos Centros de Poder os "Senhores do Mundo" foram-se infiltrando. Aproveitando a disponibilidade de Grupos de Pressão, como o "Clube Bilderberg" na Europa, o "Council on Foreign Relations" e a "Comissão Trilateral" nos EUA, que congregam os homens mais ricos e poderosos, económica e politicamente, do mundo ocidental, e onde se fazem representar também as principais Casas Reais da Europa, foram penetrando no labirinto dos corredores obscuros e intermináveis que conduzem ao controlo absoluto deste planeta.

Num trabalho de "sapa", paciente, inteligente e metódico, "Eles" souberam impôr-se, sem usar da força, ou sequer mostrando o rosto. Manipulando as Agências Secretas de Informação, e os Laboratórios de Pesquisa Científica privados, que trabalham a coberto de projectos governamentais, construiram uma "Nova Realidade" que poria os cabelos em pé aos políticos da Europa dos anos 40 do século passado.

O "Projecto" norteou decisões e conduziu os "Homens Poderosos", rumo a um objectivo último, por eles ignorado. Embebedados pela ânsia do poder desmedido, embarcaram num "navio" que não lhes pertence, convencidos que estão, de serem os manobradores do "leme" do destino da Humanidade. Estúpidamente não se aperceberam que o "veneno" que estão hoje a dar à humanidade, lhes foi servido em primeiro lugar.

São os grandes traidores, que se venderam aos verdadeiros "Senhores".

O "Projecto" tem múltiplas facetas, e desenvolve-se simultâneamente em diversas frentes. Os "Homens Poderosos", em reuniões secretas, planeiam o futuro da nossa sociedade e os passos que devem ser dados em cada momento, à revelia dos poderes democraticamente eleitos. Por vezes em desacordo, os "Grupos de Poder" comungam no entanto de um objectivo - "Uma Nova Ordem Mundial".

Nesta Nova Ordem, não haverá lugar para os conceitos nacionalistas e patrióticos. Os antigos países funcionarão como estados, de uma grande Federação Mundial.





VI - A União Europeia e as outras Nações

Numa primeira fase, que começou logo após o final da Segunda Grande Guerra, lançaram-se as bases de uma União Europeia. Actualmente está em curso a formação acelerada das restantes Três Uniões:

-A União Pã-Americana (Canadá, EUA, América Central e América do Sul, Austrália e Nova Zelândia).

-A União Africana (com todos os países do continente Africano e Médio Oriente).

-A União Pã-Asiática (China, Japão, India e restantes países da Ásia, incluindo a Rússia).

Como já acontece com a União Europeia, as outras Uniões também terão um Governo Central, uma Moeda Única, e uma economia própria, orientada por um Banco Central.

Numa segunda fase, será constituido um "Governo Único" planetário, à frente do qual será instalado uma elite representativa dos "Homens Poderosos".

Mas, até lá, é necessário preparar o terreno.



VII - A Caminho de um Governo Único

Se a criação das Quatro Uniões, trará diversas dificuldades, mais problemática será a aceitação de um Governo Mundial. Países como os EUA, a Rússia e a China, dificilmente aceitarão a diluição do seu próprio poder.

Assim, para cada um dos Três Grandes está projectado um "destino".

Nos EUA, prepara-se o desmantelar da consciência nacional. O poder instalado em Washington, faz por ignorar os princípios básicos que têm norteado os americanos desde a declaração da Independência em Julho de 1776, violando as liberdades fundamentais, principalmente a mais querida de todas - o direito à posse de armas de fogo. Não tardará muito que os estados mais conservadores se demarquem das decisões do poder central, e se constituam como Estados Independentes. A partir daí, teremos o conflito aberto dentro dos Estados Unidos.

Na Rússia, a direcção seguida será diferente. Através da acção de algumas agências dos serviços secretos estrangeiros, que apoiam os extremistas islâmicos, as lutas internas separatistas, tenderão a alastrar da Chechénia a novas áreas, aumentando a intensidade dos conflitos.

Quanto à China, ela conduzirá os povos islâmicos na sua cruzada contra o Ocidente. A terceira Guerra Mundial, terá um cariz demarcadamente religioso e sectário.

VIII - (Anulado)

IX - O reforço das Nações Unidas

Numa outra frente, desenvolve-se o reforço do poder político e militar da organização constituida em 1945 - a Organização das Nações Unidas. As suas intervenções em cenários de guerra, têm vindo a intensificar-se.

Deseja-se no futuro, que a ONU centralize todo o poder militar do planeta, ficando os Estados federados, com as forças de intervenção indispensáveis, para fazer face a quaiquer conflitos internos.

A intenção subjacente, consiste em desarmar o mais possível, para impedir o nascimento de focos de rebelião contra o Poder Mundial.

X - O Tribunal Internacional

A Justiça está a sofrer uma projecção global.

Para que seja bem aceite, tem vindo a criar-se um vazio, cada vez maior, no exercício do direito e na aplicação da lei. Põe-se em causa a capacidade de julgamento dos tribunais e dos seus magistrados, quer na equidade na aplicação da justiça, como na sua isenção. As vozes elevam-se, exigindo mais rigor e uma autoridade que superintenda as diversas justiças nacionais.

A criação de um tribunal Internacional, que venha gerir todos os sistemas jurídicos, dos futuros Estados federados, já se encontra em formação.



XI - Uma Igreja Universal

A crença religiosa, inerente à humanidade, não será deixada de parte pelo "Projecto". Sofrerá uma canalização, numa única direcção - Uma Igreja Universal - uniformizada, compactada, à medida do Poder constituído.

Desde o final da segunda Grande Guerra, que se têm ensaiado diversas propostas alternativas. A Igreja da Cientologia, com os apoios que tem tido, da parte de figuras bem conhecidas do meio cinematográfico, malgrado as denúncias que lhe são dirigidas, é uma das propostas viáveis,

Todas as demais religiões e seitas, serão consideradas anti-sociais, fomrentadoras de divisões e rivalidades sectárias e, por esse motivo - Proibídas.

A promoção desta Igreja Universal, surgirá depois do confronto entre o Islão radical e a dita Civilização Ocidental, naquilo que se poderá designar pela Terceira Guerra Mundial.





XII - Uma Economia Global

O conceito de uma Nova Ordem Mundial,trás adjacente o conceito de uma economia Global, controlando um Mercado também globalizado. Dessa estrutura, sobressairão as Grandes Corporações, que absorverão as principais actividades económicas e industriais e constituirão os "Centros de Poder" dos diversos Estados federados.

Entretanto, um novo conceito de fiscalidade será impulsionado, impondo-se a cada cidadão do mundo, o pagamento de um único imposto, como garante de fidelidade mútua ao Estado em que estiver a servir.

Actualmente podemos notar um movimento de "deslocalização" das empresas, rumo aos países pobres da América Latina, China e Índia, onde procuram tirar vantagem de uma mão-de-obra barata e quase escrava. A consequência imediata, será incompatibilizar as produções saídas desses países, com as que ainda se efectuam na Europa e nos EUA, dada a diferença dos custos finais. Num futuro próximo, os trabalhadores dos países, hoje prósperos, terão de ver cair em flecha os seus salários, bem como as regalias sociais a que foram habituados, para que se restabeleça o equilíbrio.

A felicidade prometida pelo "sonho americano", irá transformar-se rapidamente, num sonho envenenado, onde o fosso de classes irá aumentando, arrastando para a pobreza a classe média, que esse sonho produziu. A prosperidade dará lugar à penúria. No entanto, a riqueza aumentará entre a classe dominante.

Por outro lado, afirma-se nos meios do "poder económico" que, dois quintos da população mundial produtiva, chegam para manter activa a Economia Global. O que irão fazer com o "excedente", que continuarão a consumir riqueza, sem terem oportunidade de produzir nada, em troca ? Uma massa de gente, com uma vida parasitária (imposta), onde irá grassar a marginalidade, a violência e focos de subversão difícilmente controláveis, porque não têm nada a perder.





XIII - A aniquilação da População Humana

A face mais sinistra do "Projecto", tem a ver com a "aniquilação controlada da população humana", que será levada a cabo segundo "Três Vectores" distintos - Guerra - Fome - Doença.



XIV - A Guerra

A guerra é realmente a forma mais eficaz para eleminar excessos de população (desde que na sua sequência não se verifique um surto compensatório de nascimentos).

A primeira Grande Guerra, entre Junho de 1914 e Novembro de 1918, causou 8 milhões de mortos. A Guerra Civil em Espanha, entre Julho de 1936 e Março de 1939, conduziu à morte, um milhão e duzentos mil indivíduos. A segunda Grande Guerra, entre Setembro de 1939 e Agosto de 1945, matou 55 milhões de pessoas. As guerras locais, verificadas na Ásia, Europa, América Latina, África e Médio-Oriente, entre 1945 e 1980, causaram 8 milhões de mortos.

Durante o século XX, perderam a vida, vítimas de extermínio intensional e propositado (genocídios), entre 16 a 17 milhões de seres humanos.

Estes números, atribuídos à Guerra, apesar de serem assustadores, não se aproximam dos milhares de milhões desejados. Teremos então de pensar que a próxima guerra, global, se desenvolverá em moldes diferentes das anteriores. O recurso a armas de destruição maciça, apresenta-se como inevitável, tendo em vista o objectivo final desejado (por Eles). A guerra bacteriológica, poderia ser a via, mas existe sempre o perigo de se perder o controlo da sua propagação. Então. o recurso a armas nucleares, poderá ser o modelo escolhido, desde que as mesmas sejam dirigidas aos centros populacionais de maior densidade e os ataques ocorram de surpresa.

Uma guerra deste tipo, para além das mortes provocadas de imediato, gera um mar de gente a morrer nos dias, semanas e meses seguintes. Teremos também os efeitos colaterais, genéticos, que impedirão a reposição de novos espécimes humanos e não só. O aumento da radioactividade ambiental, quer pelo efeito das deflagrações, quer pela distribuição gratuita, através das chuvas, cumprirá parte do "Segundo Vector".

XV - A Fome

Com as chuvas radiactivas, a produção agrícola decairá precipitadamente.

Estão avaliados, hoje em dia, em 1,2 mil milhões, os indivíduos que padecem, diariamente, de miséria absoluta. Cerca de 2,6 mil milhões de pessoas, vivem com menos de dois dólares por dia. Praticamente metade da população mundial.

Com a política económica que se está praticando, a nível global, estes números tenderão a aumentar, nos próximos anos, apesar de toda a propaganda que se faz , nos querer convencer do contrário.

A agravar a questão da fome, temos a situação dos refugiados No ano de 2007, as estimativas apontavam para 10 milhões de indivíduos em deslocação (migração), buscando, quer refúgio para as perseguições de que são vítimas nos seus países de origem, quer em busca de meios de subsistência básica.

As alterações climáticas, resultantes do desenvolvimento industrial, com a queima de combustíveis fósseis - carvão, petróleo e gás natural, são uma bola de nave que já ninguém conseguirá deter Não podemos impedir, que os países em vias de desenvolvimento, como a Índia e a China, queiram acompanhar a prosperidade do Ocidente industrializado, e isso conduzirá a um acréscimo na produção do famigerado dióxido de carbono, que é um dos causadores do aumento da temperatura à superfície do planeta.

Quando em 1997, em Quioto, no Japão, a maior parte dos países participantes da conferência, que aí se realizou, concordaram em baixar o nível de emissão do dióxido de carbono, já nessa altura estavam atrasados trinta anos. O protocolo então assinado, não passou de uma fachada para ocultar as verdadeiras intenções dos países industrializados, que não pensavam em enfrentar os Senhores do Poder Industrial.

Ao ritmo actual, nas próximas décadas, metade do globo estará coberto por desertos, que se espalharão a norte do mediterrâneo. A água potável será escassa. Então, verificar-se-à uma fome generalizada no planeta, com principal incidência nos países a sul do equador.

Milhões de refugiados, em busca de sustento, invadirão os países do Norte, nessa altura menos ricos do que são hoje, mas mesmo assim ainda com alguns recursos. As confrontações serão inevitáveis, e a tendência para as soluções extremas, terão o apoio das populações invadidas, em risco de perder os seus bens.

Os políticos, tentam mascarar o problema, minimizando as proporções catastróficas da situação futura, através de discursos optimistas, mas irrealistas e demagógicos. Ninguém, com poder, tem coragem para enfrentar os factos e dar-lhes o devido destaque, divulgando-os. Porquê ?...

XVI - A Doença

A doença é a outra alternativa complementar, para a aniquilação controlada da Humanidade.

Em 1918, um surto de gripe percorreu a Europa. Ficou conhecido por "Pneumónica", ou gripe espanhola. Provocou entre 20 a 40 milhões de mortos. A "Influenza", é um virus conhecido da humanidade. Todos os anos, surge com uma nova mutação, embora só de sete em sete anos se apresente uma estirpe mais activa. Isso verificou-se em 1957, com a "Gripe Asiática", em 1968 com a epidemia de "Hong Kong", e em 2003 a "Pneumonia Atípica".

O uso de antibióticos e a vacinação preventiva, têm impedido que novos surtos atingam o número de mortos de 1918.

Na década de 50, apareceu em África, um virus que passados vinte anos, já era uma epidemia declarada. Ficou conhecido por AIDS (SIDA) - Sindroma de Imuno-Deficiência Adquirida, a infecção provocada pelo virus HIV, que actualmente já comporta três variantes distintas. Sendo um retro-virus, tem um período de incubação que pode atingir 15 a 20 anos. Entre 1980 e 2002, foram infectados 58 milhões de pessoas, entre adultos e crianças. No mesmo período, morreram vítimas da sida, 25 milhões de indivíduos. Nos nossos dias, a cada 8 segundos, surge mais um contaminado, o que resulta em cerca de 4 milhões por ano, com tendência a uma propagação exponencial.

Existe a teoria, com desmentidos oficiais, que o virus terá sido propagado intencionalmente, através de programas de vacinação colectiva, em África com a vacina contra a varíola, e nos EUA com a vacina contra a poliomielite.

Porque o seu contágio se faz através do sangue e do sémen, torna-se difícil de explicar o seu aparecimento repentino em África, nos anos 50, e mais tarde nos EUA. É um virus com características únicas. Instala-se em segredo, destruindo o sistema imunitário, impedindo depois a defesa automática do organismo. Abre assim a porta a todo o tipo de infecções oportunistas, acabando na morte do portador. Os casos de remição da doença, são extremamente raros. É um virus à medida, para poder provocar um extermínio em massa.

Entre 1952 e 1995, surgiram em diversas partes do mundo, Agentes Patogénicos de Alto Risco, com um nível de contágio muito elevado, e para os quais não existe qualquer tipo de tratamento. O resultado final é normalmente a morte.

O mais conhecido desses agentes é o virus Ébola, surgido pela peimeira vez no antigo Zaire, junto ao rio ébola, em 1976. Mata 90% das vítimas, em menos de 10 dias, destruindo os vasos sanguíneos, e provocando hemorrogias múltiplas. O Hantavirus, apareceu na Coreia em 1952. O Marburg, originário do Uganda, foi detectado em 1967. O Guanarito, apareceu na Venezuela em 1992. O Machupo, é proveniente da Bolívia e manifestou-se no ano de 1994. Na Libéria, em 1988, surgiu o Lassa, e o Junin teve a sua origem na Argentina em 1994. Também a Austrália, tem o seu virus, o Morbillivirus, que fez as primeiras vítimas em 1995.

Seria interessante que alguém explicasse, de onde surgiu toda esta panóplia de virus mortais... talvez de Laboratórios da pesquisa Militar, destinados à guerra bacteriológica, ou então trazidos do "exterior"... Não podemos esquecer que o "Projecto" tem uma componente "Alien"...

Não podemos ignorar, neste painel de planos de execução, as velhas doenças, como a poliomielite e a malária, que continuam a matar em África. Nos nossos dias, morrem anualmente 10 milhões de crianças menores de 5 anos, vítimas de doenças que poderiam ser prevenidas. Só o sarampo, mata 5oo mil crianças por ano, nos países pobres. E, apesar de todas as pretensas campanhas divulgadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), elas continuam a morrer... A propósito, foi através da OMS que se fez a campanha de vacinação contra a varíola em África.

A tuberculose, depois de ter sido quase irradicada dos países desenvolvidos, voltou em força, a partir dos anos 8o, com a característica de ser resistente à maior parte dos medicamentos que a debelavam no passado. Recentemente, têm surgido casos de estirpes ultra-resistentes, para as quais a medicina não tem resposta, conduzindo muitas vezes à morte. Calcula-se que deverão existir cerca de 2 mil milhões de portadores do bacilo, e o número de mortes anuais será de 2 milhões. Até 2020, prevê-se um total de 35 milhões de mortos.

Outros valores, referentes ao leque das doenças mentais, deixam-nos apreensivos quanto à sua verdadeira origem, dado que se tornam cada vez mais incidentes. A Depressão afecta 154 milhões de pessoas, e cad vez encontramos mais casos em faixas etárias bastante novas. A Esquizofrenia atinge 25 milhões de pessoas, e o número anual de suicídios, em todo o mundo, é de 880 mil indivíduos. Os assassínios praticados por elementos isolados, e de forma intencional, também está a atingir valores alarmantes.

XVII - Estudando a cadeia alimentar humana

Durante os anos de 1967 e 1987, verificou-se um pouco por todo o mundo, um cfenómeno estranho. Trata-se da mutilação de anoimais, com extracção dos seus orgãos internos.

Só nos EUA, o governo federal catalogou nesse período, mais de 15 mil casos. Sabe-se de outras ocorrências idênticas, na Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, México, Panamá, Austrália, Espanha e Inglaterra.

Normalmente essas mutilações ocorreram durante a madrugada, sem produzir barulho ou alarme, entre os outros animais presentes. As mutilações eram executadas de forma intencional, planejada e inteligente.

Além de literalmente esventradas, de forma cirúrgica, vacas, cavalos, cabritos, porcos, coelhos, gansos, cães, gatos e outros bichos, eram totalmente limpos de sangue e sem os demais líquidos corporais, não deixando no local, vestígios dessas operações. Também não se encontravam pegadas, marcas de pneus, ou quaisquer outras indicações que permitissem identificar os autores.

Associados a estes casos, foram verificados avistamentos de OVNIS, luzes e helicópteros negros, silenciosos, sem identificação. Na altura especulou-se muito sobre estes acontecimentos, e houve quem visse nessas operações clandestinas, manobras de Organizações Secretas, que pretendiam estudar em profundidade a cadeia alimentar humana, com o objectivo de, através dela, atigirem a sanidade do colectivo humano.

Em meados dos anos 80, surgiu na Inglatera, a chamada Doença das Vacas Loucas (BSE). É uma doença neurodegenerativa que afecta o gado doméstico bovino. Também nas ovelhas apareceu uma doiença semelhante designada por Scrapie. A infecção transmite-se por contacto, e as crias que nasçam depois da infecção contraída, também trazem a doença. A transmissão entre espécies diferentes ainda não está devidamente clarificada, mas suspeita-se que no caso do gado bovino, a doença foi transmitida, quando na sua alimentação foram incluídas farinhas obtidas a partir de vísceras de ovelhas. Nos casos humanos, já detectados, pensa-se que podem ter resultado da ingestão de carne de vaca contaminada.

A doença de Creutzfelldt-Jacob (encefalopatia espongiforme subaguda), é uma infecção progressiva, inevitavelmente mortal. Nos seus sintomas, podemos observar espasmos musculares involuntários, e uma perda progressiva da função mental. Esta doença é em todos os aspectos idêntica à BSE. O organismo causador da infecção, é dificil de identificar porque não foi descoberto nenhum ARN nem ADN estranho, associado à doença. Contudo já foi detectada a presença de uma proteína específica, chamada de prião, nos contaminados.

Tudo isto pode não passar de mais uma coincidência, mas que dá para pensar, principalmente quando sabemos das intenções do "Projecto".

XVIII - A Falta de Recursos Naturais

Este capítulo será tratado em separado com o título "Entre a Realidade e a Imaginação IV"

XIX - Estado-Providência Socialista

idem

XX - O Controlo da Humanidade

Este capítulo será tratado em separado com o tìtulo "Entre a Realidade e a Imaginação V"

XXI - A Destruição da Educação

idem

XXII - Destruição da Moral e da Ética

idem

XXIII - Crime Organizado

Este capítulo será tratado em separado com o título "Entre a Realidade e a Imaginação VI"

XXIV - O Terrorismo

idem

XXV - Destruição das Identidades Nacionais

Este capítulo será tratado em separado com o título "Entre a Realidade e a Imaginação VII"

XXVI - Um Governo Único Planetário

idem

XXVII - Big Brother - Vigilância Global

idem

XXVIII - O Império do Medo

idem

XXIX - A Terra em Perigo

Este capítulo será tratado em separado com o título "Entre a Realidade ea Imaginação VIII"

XXX - Alerta Alien - Invasão Iminente


FONTE DE PESQUISA  António Fonseca

(http://consgloba47.bloguepessoal.com).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ARTUR BERLET E A REVELAÇÃO (UMA CIDADE COM 90 MILHÕES DE HABITANTES) NOSSO PLANETA O PRÓXIMO ALVO?

Aliás, todas as evidências indicam que existe mesmo uma certa raça malévola dos tripulantes de OVNI que tem um grande interesse em destruir a nossa civilização, muito possivelmente para se apoderar da Terra - um verdadeiro paraíso infelizmente tão desprezado e maltratado por nós mesmos! Nada, nada mesmo, impede que certas criaturas, tal como nos falam os relatos bíblicos sobre a "Tentação da Serpente", de tempos em tempos se aliem com algumas nações, fornecendo tecnologia e assim estimulando nos bastidores, e graças à nossa estupidez, o nosso próprio fim! Artur Belet, um brasileiro seqüestrado para exames por tripulantes de um OVNI no Estado do Rio Grande do Sul, ouviu de um deles precisamente isto: "Chegamos à conclusão que vocês não suportarão por durante muito tempo a curiosidade de ver o estrago que fazem todas as suas armas. E quando isso acontecer, não poderão escapar dessa devastação, porque com poucas bombas daquelas (nucleares) contaminarão tod

OS MISTÉRIOS DO 11 DE SETEMBRO "PORQUE A VERSÃO OFICIAL NÃO PODE SER VERDADEIRA"

TODOS OS MISTÉRIOS FORAM DESVENDADOS NESTE DOCUMENTÁRIO RTP 2 - 11 de Setembro A Grande Farsa (Completo) NÃO FOI UMA AERONAVE QUE ATINGIU O PENTÁGONO ISTO JÁ ESTA PROVADO AUTOR QUE DENUNCIAVA 11/09 É ENCONTRADO MORTO AUTOR QUE DENUNCIAVA O 11 DE SETEMBRO COMO UM PLANO AMERICANO É ENCONTRADO MORTO JUNTO COM TODA FAMÍLIA Phillip Marshall, pesquisador, escritor e ex-piloto da CIA, foi encontrado morto em 2 de fevereiro de 2013, com sua esposa e filhos. Até mesmo o cão da família foi morto. As autoridades tratam a questão como suicídio, mas de acordo com aqueles que o conheciam Phillip, ele vivia com medo desde q...ue ele publicou seu livro "The Big Bamboozle: 9/11 e a Guerra ao Terror", em que culpa o governo dos Estados Unidos para os ataques. Phillip escreveu no livro que a administração Bush, com a cooperação de inteligência saudita, foi responsável pelos ataques terroristas de falsa bandeira 11 de setembro de 2001 às Torres Gêmeas. De ac

Mísseis nucleares na América Latina

 Boa noite leitores o melhor espião é aquele que não sabe ou não se lembra que é um espião e uma criança de 8 anos conseguiria até enganar os nazistas graças a Deus deu tudo certo. É quase inacreditável para muita gente mas Hitler é dezenas de submarinos fugiram para Espanha com ajuda do General Franco e posteriormente para a América Latina onde tem estações nazistas até hoje com apoio da Krupp, Wolkswagen, Ig Farbem e outras multinacionais alemãs esta gente é fiel até a morte tem um juramento para uma sociedade secreta e pretendiam usar as usinas hidroelétricas na Argentina, Uruguai, Brasil para produzir água pesada e como já estavam infiltrados na maçonaria, igreja católica e tinham aliados nas forças armadas do Brasil, Uruguai, Chile, Argentina, Colômbia pretendiam usar as instalações militares para disparar um míssil nuclear contra os EUA isto não é brincadeira é uma estação de multinacionais, instalações militares, usinas hidroelétricas, mineração de uranio e construções de míssei